Notícias

23/11/2021 13h25

BRF reduz 24% do desperdício alimentar diário em seus restaurantes durante projeto realizado em três unidades da empresa

Ação em parceria com as empresas CLOO Behavioral Insights Unit e ACE ajudou a diminuir a emissão de 563 kg de CO2 (dióxido de carbono) por dia na atmosfera

Imagem de destaque

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, conseguiu reduzir em 24% a quantidade diária de alimentos desperdiçados nos restaurantes das unidades de Concórdia, Rio Verde e Ponta Grossa. O volume representa 563 quilogramas a menos de CO2 (dióxido de carbono) sendo lançados na atmosfera todos os dias. Estes são os resultados de um experimento baseado em ciência comportamental realizado entre os meses de janeiro a setembro de 2021. A iniciativa foi uma colaboração entre as áreas de facilities e de inovação aberta – o BRF Hub, e vai ao encontro da meta da Companhia de promover educação contra o desperdício de alimentos para cerca de 1,5 milhão de pessoas em todo o mundo até 2030.

 

O projeto foi realizado em parceria com a CLOO Behavioral Insights Unit, consultoria de ciência comportamental, e a ACE Cortex, empresa especializada em consultoria de inovação na prática, que auxiliou no processo operacional. O projeto piloto, desenvolvido de forma inédita totalmente à distância devido às restrições da pandemia, contou com duas grandes fases: Diagnóstico Comportamental e Intervenções e Avaliação nas três unidades produtivas da BRF. Dentre as técnicas de ciência comportamental aplicadas, estão sinalizações físicas dentro dos restaurantes (como por exemplo: adesivos em lixeiras, murais que incentivam a participação individual de apoio à causa), testes específicos com redução do tamanho de utensílios do buffet e pratos, além de estímulos chamados de “nudges”, capazes de influenciar de forma subconsciente o comportamento dos colaboradores no dia a dia, estimulando tomadas de decisão mais conscientes no momento da alimentação.

 

O estudo mensurou as sobras totais (kg) por refeição servida abrangendo todas as etapas da jornada dos alimentos onde ocorrem desperdícios nos restaurantes: na produção das refeições, no serviço do Buffet e no descarte pelos comensais. Além disso, ao realizar intervenções com foco no comportamento das pessoas, acredita-se que essa nova visão sobre o desperdício seja levada também para a casa dos colaboradores, impactando diretamente as comunidades adjacentes da empresa.

 

“A parceria CLOO e BRF se dedicou a desenhar, implementar e mensurar intervenções a partir do diagnóstico dos principais elementos comportamentais presentes no contexto específico de preparação, servimento e consumo de refeições. Nós conseguimos diminuir o desperdício em todas essas áreas. Este é um estudo pioneiro no mundo, não encontramos na literatura um teste tão grande e nessas três unidades piloto criamos metodologias oficiais para medir o desperdício alimentar da empresa. Então, agora, podemos expandir para nossas outras unidades com dados e mentoria”, explica Sergio Pinto, diretor de inovação da BRF.

“Na CLOO, temos o propósito de utilizar os insights comportamentais através de iniciativas de baixo custo para a melhoria do bem-estar das pessoas ao que mesmo tempo em que ajudamos a superar os desafios nas organizações. Conseguimos alcançar ótimos resultados no projeto piloto com a BRF, possibilitado pela coordenação, engajamento e entusiasmo das equipes em campo da área de facilites, das empresas terceirizadas e dos demais colaboradores de cada uma das unidades participantes. Com isso, a redução no desperdício alimentar balizado pelo número de refeições servidas foi vista de modo disseminado em todos os restaurantes das unidades, nos diversos turnos de refeição (almoço, jantar, ceia) e em todas as etapas que foram mensuradas”, comentou Henry Nasser, coordenador do projeto e Head de Operações da CLOO.

“A ACE Cortex participou ao lado da BRF Hub desde a concepção do projeto, ainda na fase de busca e seleção de uma startup que pudesse ajudar na redução do desperdício alimentar. Ficamos extremamente satisfeitos em ter realizado a gestão da POC (Proof of Concept) em parceria com o Hub, a Cloo e as áreas operacionais. O incrível resultado que alcançamos está inteiramente alinhado com a nossa estratégia de ESG, onde buscamos ajudar grandes empresas e startups a implementar soluções ou criar novos negócios em conjunto para impactar a sociedade através da inovação”, explica Mateus Quelhas, Head de Inovação e Novos Negócios da ACE Cortex.

 Estudo nas unidades

Nas três unidades onde o estudo foi realizado houve uma redução média diária de 24% no desperdício alimentar (kg/refeição servida) entre o período pré e pós-intervenções – incluindo a fase de implementação – e 36% na média diária entre os primeiros 60 dias e últimos 60 dias do projeto, após todas as intervenções terem sido implementadas. Isso equivale dizer que 563 kg de CO2 (dióxido de carbono), gerados no processo produtivo dos insumos não estão mais sendo jogados na atmosfera a cada dia.

“Além da preocupação com o desperdício, também pensamos se os funcionários e colaboradores estariam confortáveis com as intervenções. Por isso, realizamos pesquisas que foram aplicadas antes e depois das intervenções, indicando que o nível de satisfação percebido pelos comensais em relação às refeições se manteve em bons níveis no período. Isso é muito importante para a BRF, que se preocupa em manter o bem-estar das pessoas que estão no dia a dia nesses restaurantes”, explica Giulliano Sandrini, gerente executivo de Facilities da BRF.

Essa não é a primeira ação da BRF para reduzir o desperdício de alimentos. Ainda em outubro, a Companhia lançou internamente o ECCO Game, um jogo que tem o objetivo de conscientizar seus colaboradores sobre formas de reduzir o desperdício de alimentos. O aplicativo, que está disponível na Google Play Store ou Apple App Store, conta com diversos mini games que promovem ensinamentos e boas práticas para reduzir o desperdício de alimentos no dia a dia, tanto na empresa quanto em casa.

 

Sobre a BRF

Uma das maiores empresas de alimentos do mundo, a BRF está presente em 117 países. Seu propósito é oferecer alimentos de qualidade cada vez mais saborosos e práticos, para pessoas e seus pets em todo o mundo, por meio da gestão sustentável de uma cadeia viva, longa e complexa, que proporciona vida melhor a todos, do campo à mesa. Dona de marcas icônicas como Sadia, Perdigão e Qualy, a Companhia pauta suas ações nos compromissos fundamentais de segurança, qualidade e integridade. A empresa baseia sua estratégia em uma visão de longo prazo e visa gerar valor para seus mais de 100 mil colaboradores no mundo, mais de 350 mil clientes e aproximadamente 10 mil integrados no Brasil, todos os seus acionistas e para a sociedade.