Notícias

15/05/2020 19h30

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM PONTA GROSSA RECEBE DOAÇÃO DA BRF

Companhia doa alimentos para combater os efeitos do Coronavírus

Imagem de destaque

Ponta Grossa (PR) recebe doações da BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, para auxiliar no combate ao Coronavírus. A companhia forneceu alimentos para a instituição Hospital Universitário Regional Wallace Thadeu de Mello e Silva, o conhecido Hospital Universitário de Ponta Grossa.

A ação faz parte dos R$ 50 milhões anunciados, no início do mês, pela BRF em doações em alimentos, insumos médicos e apoio a fundos de pesquisa e desenvolvimento social, para contribuir com os esforços de combate aos efeitos da pandemia. A iniciativa alcançará hospitais, organizações de assistência social e profissionais de saúde nos estados e municípios em que a empresa possui operação.

Ao todo, somente nas instituições hospitalares, incluindo hospitais de campanha, as doações deverão favorecer mais de 15 mil pessoas/dia, por meio de cerca de 2,5 milhões de refeições pelos próximos três meses. Como uma empresa global, a Companhia estenderá esta iniciativa para os países onde possui unidades produtivas, como Turquia e Emirados Árabes Unidos.

Sobre a BRF

Maior exportadora global de frango do mundo, a BRF está presente em cerca de 140 países e é dona de marcas icônicas como Sadia, Perdigão e Qualy. Seu propósito é oferecer alimentos de qualidade cada vez mais saborosos e práticos, para pessoas em todo o mundo, por meio da gestão sustentável de uma cadeia viva, longa e complexa, que proporciona vida melhor a todos, do campo à mesa. Pautada pelos compromissos fundamentais de segurança, qualidade e integridade A Companhia baseia sua estratégia em uma visão de longo prazo e visa gerar valor para seus mais de 90 mil colaboradores no mundo, mais de  250 mil clientes, aproximadamente 11 mil produtores integrados no Brasil, todos os seus acionistas e para a sociedade.

A BRF possui 34 complexos industriais no Brasil em 10 estados, além de outras 5 fábricas fora do país. Possui cerca de 14 mil motoristas e 45 centros de distribuição que asseguram que os alimentos cheguem nos seus mais de 250.000 clientes e milhões de consumidores.